Revisado: 29/10/2003

Módulo 17

 

   

 

 

 

Câmeras: Princípios Básicos
 
Parte I

Depois de tudo que estudamos, vamos agora ver a câmara e seus acessórios.

  

 

O CCD

O coração de uma câmera de vídeo é o seu dispositivo de formação de imagem. As primeiras câmeras de TV utilizavam tubos. As primeiras câmeras coloridas possuíam 4 tubos (vermelho, azul, verde e luminância).   E isto explica porque pesavam mais de 200 quilos e tinham de ser transportadas por caminhões!


H
oje a maioria das câmeras utiliza CCDs (um chip de computador chamado Charged-Coupled Device ou Dispositivo de Carga Acoplado). Os tamanhos mais comuns de CCD são 1/3" , 1/2" e 2/3" ( a área no centro do CCD)

A luz que entra na lente vai direto para o dispositivo de imagem - CCD (como é mostrado na figura) ou é redirecionada por um prisma para dois ou 3 CCDs. (Nós vimos isto no Módulo 15). Quanto mais pixels ( pontos sensíveis à luz) existirem na área do target (onde é formada a imagem), maior será a resolução ou claridade dos CCDs. Os tamanhos mais comuns de CCD são 1/3 de polegada, 1/2 polegada e 2/3 de polegada.

  

Resolução de Vídeo

A resolução é a medida que afere a capacidade da câmera de vídeo em reproduzir detalhes finos. Quanto maior a resolução, maior a definição da imagem.

O sistema NTSC tem o potencial de produzir uma imagem com resolução em torno de 300 linhas horizontais - quando reproduzindo um teste padrão (depois de passar pelo processo de transmissão; não o que se pode ver na sala de controle).

CATV, DVD e transmissões via satélite quando vistas em um aparelho de TV comum podem reproduzir um pouco mais do que isto. Esta resolução é equivalente ao limite do que os telespectadores com visão 20/20 podem observar na tela da TV a uma distância normal.

O "normal" neste caso se traduz em uma distância de 8 vezes a altura da imagem. Assim, se a altura da tela da TV é de 40 centímetros (16 polegadas) a distância normal de observação será de aproximadamente 2 metros (10 pés).

A alta resolução dos sistemas de HDTV/DTV (televisão de alta definição - televisão digital) possibilita a observação em telas e distâncias maiores.

As linhas de resolução medidas por um teste padrão (como o que mostramos aqui) não devem ser confundidas com as linhas da varredura horizontal no processo de transmissão de TV - normalmente 525 e 625 - que já foram abordadas anteriormente.

Apesar da maioria dos televisores caseiros terem a capacidade de reproduzir apenas 300 linhas de resolução (em um bom dia!), as câmeras de TV têm capacidade de resolução muito mais alta - 1000 linhas ou mais.

A pergunta que naturalmente nos ocorre é: por que se incomodar com uma câmera de TV de alta resolução (que custa muito mais) se a maioria dos televisores não podem reproduzir uma imagem com a mesma qualidade?

Resposta: Como na maioria dos aspectos da produção de televisão, quanto melhor a qualidade técnica da produção, melhor a qualidade técnica do produto final que chega aos telespectadores - incluindo as perdas decorrentes do processo de transmissão.  


Determinando a Resolução

Cartões contendo quadrados e linhas sobre um fundo claro podem indicar os limites de definição. Dentro de uma área particular de um destes cartões (padrão) para medir a resolução existem linhas de largura fixa. Números como 200, 300, etc. aparecem no quadro ao lado indicando a densidade da linha. (Note que a ilustração mostra apenas um pequeno segmento do teste padrão completo mostrado acima).

Para estabelecer os limites de resolução da câmera colocamos o cartão de resolução de maneira a preencher todo o quadro e observamos o ponto do gráfico onde as linhas começam a perder definição e a se confundirem umas com as outras.

As câmeras NTSC de alta qualidade têm uma resolução de aproximadamente 900 linhas ; as de HDTV/DTV, chegam a 1000 (muito além do que mostra este gráfico).

(Clique em "Mais" para ler a segunda parte deste módulo.)

Mais